SAÚDE
Campanha Janeiro Branco chama a atenção para a saúde mental
   
Janeiro Branco: Mês é dedicado ao cuidado com a saúde mental

Por Crislaine Arbusti
22/01/2020 17h28

O primeiro mês do ano é marcado pela campanha chamada Janeiro Branco, que tem como principal objetivo falar sobre a saúde mental. A ideia é mobilizar a sociedade em favor da saúde mental, mudando a compreensão cercada de tabus e ampliando o debate sobre a qualidade das nossas relações e relacionamentos com os outros e com nós mesmos.

Segundo a psicóloga Aline Signor, a campanha convida as pessoas a refletirem sobre o tema, servindo de alerta para que as pessoas comecem seu novo ciclo de uma maneira sadia, tanto emocional quanto psicologicamente. “Quando pensamos em ‘Ano Novo’, o conceito sempre nos remete a um recomeço, a iniciar um ano com energias positivas, com sentimentos bons e principalmente muita paz. Assim, inspirado em todos esses desejos que o novo ano traz, surge o Janeiro Branco, que nada mais é do que um mês especial para cuidar da saúde mental”, explica.

Ainda de acordo com ela, a ideia é que se todos estiverem bem consigo mesmos, as dificuldades no decorrer do percurso acabam sendo apenas dificuldades e não se tornam “monstros”, como muitas vezes acontece. “É difícil mexer naquilo que dói, por isso em inúmeras situações se deixa o ‘eu’ em segundo plano. Um exemplo disso é que quando algo externo dói, se vai ao médico, se toma um medicamento, mas fica o questionamento: e quando é o interno que dói, o que você faz? O que você faz com suas inquietações, mágoas, inseguranças, medos, perdas, rejeições frustrações ou mesmo idealizações, ou teu egocentrismo?”, indaga a psicóloga.

Aline comenta que ainda existem muitos tabus acerca da saúde mental. “Infelizmente ainda existe um certo preconceito quando se fala em procurar um psicólogo, pois muitos desconhecem o trabalho do profissional e acabam afirmando que ‘psicólogo é para louco’. Quando eu ouço esse tipo de colocação digo que feliz e corajoso é aquele que busca enfrentar suas dores, antes que elas se tornem uma loucura, pois se essas questões internas não forem elaboradas e compreendidas talvez elas se tornem sim uma doença, ou dificuldades de relacionamento, no trabalho, com si mesmo, infelicidade, insatisfações dentre muitos outros. Por isso é importante sim falar sobre saúde mental e não ter vergonha de procurar ajuda de um profissional quando sentir necessário”, conclui.

   

  

Comentar comment0 comentário
menu
menu